Buscar
  • Instituto Phases

Depressão: mal do século XXI?

Assista ao vídeo "O cachorro preto" comentado pela psicóloga, do Instituto Phases, Bárbara B. Simão .

Este vídeo foi criado e publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para ajudar pessoas que sofrem ou conhecem alguém próximo que sofre do "mal do século 21", a chamada depressão. Atualmente, a depressão afeta mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo. Projeções da OMS estimam que no ano de 2030, entre todas as doenças, a depressão será a mais comum.

Muito se fala de depressão, mas poucos conseguem realmente entender o problema. A ilustração do artista Matthew Johnstone pode ajudar muita gente direta ou indiretamente.

Segundo a psicóloga Bárbara B. Simão:

É importante ressaltar que tristeza é diferente de depressão. A depressão se enquadra como um transtorno, algo patológico. Diferente da tristeza que é um sentimento esperado que o ser humano sinta em determinados momentos. Para que seja mais compreensível a diferenciação, assim como ilustrado no curta metragem “O cachorro preto”, resgato aqui alguns dos sintomas descritos pelo CID 10 para classificar depressão: Rebaixamento no humor, redução de energia, alteração da capacidade de experimentar prazer, perda de interesse, diminuição da capacidade de concentração, entre outros. Na depressão o sujeito quase sempre é transbordado por sentimentos de vazio, irritabilidade, desânimo, diminuição da autoestima e da autoconfiança, constantemente podem vir ideias de culpabilidade e ou indignidade, diminuição da pulsão sexual. A depressão também pode influenciar no sono, tanto pelo excesso de sono como pode estar associada a insônia. Estes sintomas costumam prejudicar significativamente o funcionamento social, familiar e profissional do indivíduo.

Apesar da depressão estar associada a diversos sintomas característicos para que seja designado o diagnóstico, o que leva cada sujeito a desenvolver a depressão tem que ser analisado conforme o histórico e singularidade de vida de cada um. A psicoterapia tem um papel importante para ajudar o sujeito nesta análise, para que este possa ressignificar e criar recursos para lidar com o transtorno.

Dependendo do caso, é necessário a medicação para que o paciente consiga reagir e até mesmo chegar a até o analista. Porém, é importante assinalar que apenas a medicação não é eficaz, sendo que o tratamento para depressão tem que ser sempre associado a psicoterapia e se possível, conciliando com a prática de exercícios para que esta melhora ocorra de forma saudável e efetiva. Muitas vezes o que falta para pessoa deprimida é sentido para vida e é no processo psicoterapêutico que esses sentidos podem ser revistos, redescobertos, sendo a análise uma ponte para descobertas e produção de novos sentidos.

Frente ao descrito, finalizo com uma frase de Freud: “Volte seus olhos para dentro, contemple suas próprias profundezas, aprenda primeiro a conhecer-se! Então, compreenderá por que está destinado a ficar doente e, talvez, evite adoecer no futuro.”

Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e comentários! Compartilhe esse texto para que mais pessoas tenham acesso a essa informação tão importante!


#depressao #saude #saudemental #psicoterapia #psicologia #psiquiatria #tristeza #desanimo #freud #tratamento #estresse

46 visualizações
  • Sem Título-1
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco
MENSSAGER.png
11 2977- 4104 /11 95050-8695
contato@institutophases.com

 

Segunda à Sexta - 8:00 às 21:00
 Sábado - 8:00 às 17:00


 

R. Voluntários da Pátria, 2736 - Santana - São Paulo- SP